REPULSA - Crítica e Opinião Política
REPULSA - Crítica e Opnião Política
 
 
 
   
    Comunista assumida, Gleisi discursa no Foro de São Paulo na Nicarágua  
   
   
    Por Repulsa, J.Rodrigues | 2017-07-18  
   
     
       
    Quem nunca ouviu falar do Foro de São Paulo desconhece as más intenções da Esquerda Latino Americana, e desconhece as reais intenções do PT para com o Brasil.  
   
    O 23º Encontro do Foro de São Paulo acontece na Nicarágua e reúne partidos de esquerda de 26 países.

A esquerda brasileira foi representada pela presidente nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), a senadora Gleisi Hoffmann.

A cerimônia de abertura ocorreu no domingo (16) e o evento ocorre até a quarta-feira (19).

Durante mais um daqueles discursos “cheios” de ódio a presidente do PT, Gleisi Hoffmann saiu em defesa do “chefão da corrupção no Brasil” o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado no processo do Triplex na Operação Lava Jato e réu em vários outros processo na Operação Lava Jato.

Como se não bastasse defender seu “cumpanheiro” criminoso, Gleisi foi além, e expressou seu apoio total as “barbáries, violência e mortes” causadas pelo presidente venezuelano, Nicolás Maduro.

Gleisi aproveitou o momento – afinal não é todo o dia que você encontra todos os “lixos” esquerdistas do planeta num mesmo local - para reforçar a teoria de "perseguição política" e agora “judiciária” sofrida por Lula.

“Estamos frente a ofensiva de judicialização da política em todo o continente, e no Brasil a intenção é destruir o PT e impedir que o maior líder popular brasileiro, Lula, seja nosso candidato nas eleições presidenciais de 2018, pois sabem que a possibilidade de sua vitória é enorme”, afirmou a senadora ignorando a baixa popularidade e a alta rejeição de Lula no Brasil.

É a primeira vez que sou obrigado a concordar com a Gleisi. Pois realmente queremos destruir o PT e a Esquerda no Brasil, só que dessa vez não vamos deixar para depois como fizeram os militares.

“E mais do que nunca necessitamos de um governo de esquerda de volta ao nosso país para retomar o desenvolvimento nacional, a política externa altiva e ativa e reverter as conseqüências do ajuste neoliberal imposto pela quadrilha golpista que se instalou no nosso governo”, completou a senadora comunista.

Na verdade, Gleisi quer retomar o poder para voltar a assaltar o Brasil e a distribuir o dinheiro roubado com os seus “camaradas” latino americanos.

NÃO HÁ DEMOCRACIA COM A ESQUERDA

É inadmissível que a Democracia Brasileira ainda permita que partidos e políticos de Esquerda atuem livremente, mesmo sabendo que o objetivo destes é justamente golpear a democracia para implantar um dos mais perversos regimes socialistas e comunistas no Brasil.

“Enquanto partidos e políticos de ‘esquerda’ atuarem livremente, a democracia correrá sério perigo. É como dormir com o seu maior inimigo.”

“A esquerda brasileira engana e ilude o povo pobre e trabalhador. Faz isso pelo poder e apoio popular. O povo unido é mais forte que qualquer Estado. Se não fosse assim, a esquerda nem teria interesse no apoio do povo”.

Todos os males que o Brasil enfrenta na atualidade são responsabilidade única e exclusiva dos últimos 15 anos de governos Lula e Dilma.

Tenham em mente, tudo o que Lula e Dilma fizeram nos últimos anos, foi colocar em prática o plano pela derrubada da democracia brasileira e implantação de um regime socialista e comunista no Brasil, tudo conforme planejado com seus “camaradas” no Foro de São Paulo.

Não sou eu quem está criando isso. A realidade está escancarada. Os esquerdistas assumem isso a cada encontro no Foro de São Paulo.

“Entendam claramente, o que a ‘esquerda’ quer é destruir a democracia brasileira para implantar uma das mais perversas ditaduras socialistas e comunistas, igual a que se tenta implantar na Venezuela, pelo chavista Maduro”.

O que nos deixa otimista é testemunhar “o despertar” do povo brasileiro, que começa a entender, reagir e a impedir que a esquerda volte a exercer poder sobre todos.

Se isso se realizar, o único meio da “Esquerda” retomar o poder no Brasil será por meio do processo eleitoral, isso se a eleição continuar sob a gestão da Smartmatic, empresa venezuelana criada justamente para fraudar e roubar as eleições em benefício da esquerda na América Latina.

“Tenham em mente, se a urna eletrônica e a gestão eleitoral da Smartmatic fossem realmente seguras, os maiores e mais desenvolvidos países do mundo as adotariam em suas eleições”.

O povo brasileiro precisa lutar e pressionar o presidente da República e o Congresso Nacional para impedir que o processo eleitoral continue nas mãos de terceiros. Somente assim, o Brasil impedirá uma retomada de poder da esquerda.

 
   
 
   
    Suposta gravação de Lula com Rui Falcão após a delação do Palocci  
   
 
   
    Reforma Política, o novo golpe da esquerda brasileira  
   
 
   
    Caravana de Lula pelo nordeste já é um fracasso  
   
 
   
    STF retira do juiz Moro depoimentos de delatores da JBS contra Lula e Mantega  
   
 
 
 
REPULSA - Crítica e Opinião Política

Todos os direitos reservados © Copyright 2017, a Repulsa Press, Jon Rodrigues. Desenvolvimento e hospedagem web, Jon Rodrigues.